Blog da NF-e

blog da nfe - nota fiscal eletrônica

MENU

Veja aqui as principais rejeições da nova versão da NFe 4.0!!

Veja aqui as principais rejeições da nova versão da NFe 4.0!!
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

A NFe na versão 4.0 já pode ser emitida desde dezembro do ano passado, mas, devido às várias mudanças que vem ocorrendo desde então, muitas empresas como sendo um bom brasileiro, acabam deixando para se adaptar aos novos campos nos últimos dias.

Porém não é indicado, pois no decorrer da migração de versão, várias notas podem ser rejeitadas por causa das regras de validação que passaram a valer com a nova versão.


Procuramos para você quais as rejeições mais comuns na NFe 4.0 e como resolver para que você tenha o mínimo de esforço na adequação ao novo layout.

Rejeição 881: Percentual de FCP ST igual a zero

Há muitas dúvidas em relação ao FCP (Fundo de Combate à Pobreza) na NFe 4.0. Uma delas é se seus campos devem ser informados mesmo quando sobre um produto não incide a alíquota para o Fundo. Neste caso, os campos não devem ser informados, nem com os valores zerados. Caso contrário, uma rejeição pode acontecer, como para os campos relativos ao ST.

Rejeição 871: O campo Meio de Pagamento deve ser preenchido com a opção Sem Pagamento
O Grupo Pagamento passou a ser obrigatório para NFe na versão 4.0. Porém há alguns tipos de notas que não faz sentido preencher o pagamento, por não se trata de uma operação de venda. É caso de NFes com a finalidade de Devolução ou Ajuste. Para essas notas, o meio de pagamento deve ser “90 – Sem Pagamento”. Qualquer outro valor poderá resultar em rejeição.

Rejeição 864: NFe com indicativo de Operação presencial, fora do estabelecimento e não informada NFe referenciada.

Passou a ser obrigatório para NFe na versão 4.0 com indicativo de Operação presencial. A resolução é bem simples, como se trata de uma operação presencial, fora do estabelecimento, devemos informar a NF-e referenciada no grupo de informações da NF referenciada.

Rejeição 885: GTIN informado, mas não informado o GTIN da unidade tributável
A nova versão também traz a obrigatoriedade de preenchimento dos campos cEAN e cEANTrib (código de barras). Eles serão validados de acordo com o Cadastro Centralizado de GTIN (CCG) mantido pela GS1 que controla o Cadastro Nacional de Produtos (CNP).

Devem ser preenchidos um dos códigos GTIN (GTIN-8, GTIN-12, GTIN-13 ou GTIN-14) de acordo com o produto. Para produtos que não possuem código de barras com GTIN, deve ser informado o literal “SEM GTIN”. Nos demais casos, preencher com GTIN contido na embalagem com código de barras.

Por enquanto, a Sefaz irá validar se o código é um valor válido e foi preenchido. Futuramente será implementada também a validação se o GTIN informado é compatível ou não com NCM ou CEST do produto.

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Olá, deixe seu comentário para Veja aqui as principais rejeições da nova versão da NFe 4.0!!

Enviando Comentário Fechar :/